Café do Brasil

2020-12-21 09:20:17

O café é uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro.

Em alguns períodos da década de 1980, o café era a segunda mercadoria mais negociada no mundo por valor monetário, atrás apenas do petróleo.

O Brasil é o maior produtor de café do mundo nos últimos 150 anos, Minas Gerais é o estado com maior produção de café do Brasil (59 milhões de sacas de 60 kg), o que corresponde a mais de 50% da produção nacional do produto e 17% da produção mundial. Se Minas Gerais fosse um país, ainda assim seria o maior produtor de café do mundo.Ou seja, responsável pela produção de 1/3 do café do mundo!

São cerca de 300 mil fazendas de café espalhadas por todo o Brasil e conta com uma área de 2,3 milhões de hectares de produção de café, e um dos países que conta com a maior variedade de marcas de café em todo o mundo, tanto a variedade arábica como a robusta.

A cafeicultura brasileira é uma das mais exigentes do mundo, que garante a melhor produção de café, seguindo rígidas legislações trabalhistas e ambientais.Estas leis são para respeitar a biodiversidade e todas as pessoas envolvidas na cafeicultura, evitando inclusive, o trabalho escravo e infantil.

O café é a segunda bebida mais consumida no Mundo, perdendo apenas para a água.

Em Santos, existe o museu do café, que conta a história do café no Brasil, e tem cursos formadores de baristas, e conta com experiências de degustação dessa bebida tão amada pelos brasileiros. Acesse:

Clique Aqui

O desenvolvimento econômico do Brasil, foi também graças a atividade cafeeira e pode ser considerada "a primeira atividade mercantil não colonial" em um estado nacional recém-criado. Essa atividade contribuiu para a diversificação da estrutura social, o surgimento da vida urbana e as transições nas relações de trabalho e impetração de leis.

A ida de imigrantes japoneses para o Brasil começou no dia 18 de junho de 1908, quando o navio Kasato Maru saiu do porto de Kobe no Japão e chegou ao porto de Santos com 781 japoneses. Os recém- chegados foram trabalhar em fazendas paulistas produtoras de café. Nesse mesmo ano, ocorreu a primeira remessa de café que se tem registro para o Japão, de 600 sacas, aproximadamente.

Após 50 anos da chegada do Kasato Maru, os japoneses e seus descendentes somavam mais de 4 mil pessoas. As cidades construídas pelo café como LOndrina e Maringá, no Paraná teve grande influência japonesa, em setores industriais, serviço, arte e cultura.

Há 30 anos, seus descendentes imigraram de volta ao Japão, e continua fortalecendo a amizade entre Japão e Brasil.


Autor: Pamela Kanoko